Tag Archives: qual-a-taxa-de-financiamento-para-veiculos-usados

Financiamento De Carros Usados: Saiba Tudo Sobre Financiamento!

Financiamento De Carros Usados: Trocar de carro ou ainda comprar o seu primeiro veículo é um grande sonho, não é mesmo? O financiamento pode ser ao começo da realização de seu sonho.

 

 

Tópicos:

  1. Como Fazer Um Financiamento De Veículos Usados
  2. Tipos De Financiamento
  3. Crédito Direto Ao Consumidor (CDC)
  4. Leasing
  5. Consórcio

 

 

Mas aí você deve estar pensando se o financiamento realmente vale à pena, se os juros são altos ou ainda se é um bom investimento. Outra dúvida bem comum é sobre como relacionar o financiamento de carros usados com outras dúvidas.

 

 

Se você tem essas dúvidas, nós viemos te dar mais informações sobre isso! O financiamento de veículos usados pode ser tão fácil quanto o financiamento de um carro novo.

 

 

Seja qualquer marca HB20, Honda Civic, Hyundai ou outros, a maioria dos bancos oferece esse tipo de serviço. Muitas vezes, financiar um carro usado pode ser uma grande opção e valer a pena para quem quer trocar ou adquirir um carro usado com mais recursos e com preço baixo.

 

 

Como Fazer Um Financiamento De Carros Usados

Diferentes bancos tanto os privados quanto os públicos disponibilizam financiamentos para a compra de carros novos e usados. Para que isso aconteça, a pessoa interessada deve entrar em contato diretamente com o Banco.

 

 

Assim é possível saber o que deve ser feito, os valores e as prestações para o financiamento. Vale ressaltar que tudo isso pode variar de acordo com o salário da pessoa que quer fazer o financiamento.

 

 

Tipos De Financiamento

Existem 3 tipos de financiamento para quem quer comprar carros novos e usados, conheça:

 

 

Crédito Direto Ao Consumidor (CDC)

O Crédito Direto ao Consumidor (CDC) acontece quando o comprador realiza um empréstimo em um banco com a finalidade de comprar um carro usado. Dessa forma o veículo fica como posse do comprador, porém não pode ser negociado já que ele está alienado ao banco.

 

 

Isso acontece até que todo o empréstimo seja pago e tudo isso sem intermediação nenhuma da concessionária, sendo assunto apenas do banco e do comprador.  Caso o comprador não pague, o banco poderá entrar com uma ação judicial para tomar o veículo.

 

 

Assim que o banco estiver com o veículo, ele será leiloado. O valor arrecadado é usado para pagar a quantia que ainda faltava ser paga e as despesas judiciais que o próprio banco teve. Caso sobre algum valor é devolvido ao comprador.

 

 

Leasing

Nesse tipo de financiamento, quem compra o carro é a chamada empresa de leasing. Que na verdade, é um banco que disponibiliza esse serviço de alugar o veículo ao comprador que vai pagando pelo aluguel do carro.

 

 

O veículo fica no nome da empresa de leasing até que o comprador quite todas as prestações. Assim que não tiver mais nenhuma prestação, o comprador passa ser o dono do veículo.

 

 

Esse tipo de financiamento poderá ser feito entre consumidor e banco. O que possibilita a negociação de taxas de juros que são colocadas no contrato e que não sofrem alterações posteriormente.

 

 

Caso haja inadimplência do comprador, a empresa entrará com uma ação judicial para pegar o carro dele. Se isso acontecer, o comprador não recebe nenhuma parte do dinheiro que já foi pago.

 

 

Consórcio

O consórcio é um meio muito conhecido para quem quer comprar um carro usado. Aqui a pessoa que quer comprar o veículo usado faz parte de um grupo formado por outros compradores, criando um consórcio.

 

 

O comprador vai pagando as prestações do carro, mas só adquiri o veículo quando ela é sorteada dentre todas as outras pessoas. Uma vez por mês acontece esse sorteio e uma das pessoas do grupo é contemplada com o veículo.

 

 

Existe também a possibilidade do consorciado oferecer um lance alto adiantando as parcelas. Se ele vencer usando essa alternativa, ele pode conseguir o veículo de uma forma mais rápida.

 

 

Nesse tipo de financiamento caso o valor do carro aumente, as parcelas também poderão aumentar. Caso haja uma redução de IPI, a parcela também acompanha a redução. Caso o comprador não pague a parcela, ele passa a ser um consorciado excluído.

 

 

Quando um consorciado excluído é sorteado para ser contemplado com o veículo, ele receberá o dinheiro que já foi pago anteriormente com os valores devidamente corrigidos e descontados as penalidades que estavam no contrato. Ou seja, quem não pagar o consórcio e for sorteado, não leva o carro, mas o dinheiro corrigido referente às prestações anteriores.