Saiba Tudo Sobre Financiamento Estudantil!

Financiamento Estudantil

Financiamento estudantil: Veja e compreenda como cada tipo de programa de auxílio estudantil funciona e o que ele exige! Muitos estudantes optam por uma faculdade privada mesmo não podendo pagá-la mensalmente.

 

 

Tópicos:

  • FIES
  • PRAVALER
  • PEP
  • PROUNI

 

 

Contando com a esperança de serem aceitos no que chamam “programa de financiamento estudantil”. Existem vários tipos destes que ajudam no sonho de entrar em uma instituição de ensino superior, desses quais iremos abordar aqui dois programas de financiamento.

 

 

E dois programas de auxílio no pagamento que podem ser uma boa opção. O mais famoso, o FIES é o programa de financiamento do Governo Federal, contando com financiamentos de 50%, 75% ou até 100% do valor de todas as mensalidades da faculdade particular.

 

 

O que muitos não sabem é que há outras opções de financiamento privado e auxílio para recorrerem quando o FIES não se tornar possível, esses já supracitados. Podendo às vezes ser uma ótima solução para o financeiro que exige o ensino superior.

 

 

Financiamento Estudantil: Como Funciona O Financiamento

O financiamento se dá quando com o auxílio do programa de financiamento, o auxiliado paga as mensalidades de uma faculdade privada. O financiado ao adentrar num destes programas terá até 100% das mensalidades pagas e após certo período (geralmente ao término do ensino superior) pagará as mensalidades para quitar o programa de financiamento estudantil.

 

 

Financiamento estudantil: Fies

Criado com o intuito de substituir o Programa de Crédito Estudantil em 1999, o programa tem como objetivo financiar até 100% da faculdade daqueles que não tem condições de pagar uma faculdade privada.

 

 

Com juros de 3,4% por ano, uma das menores taxas de juros entre os programas de bolsas; o FIES já financiou milhares de estudantes. Para participar do FIES você precisa estar devidamente matriculado numa faculdade privada e precisa possuir uma avaliação positiva no ENEM, processo conduzido pelo MEC.

 

 

Para ser contemplado é necessário um cadastro no processo seletivo criado pelo governo para melhor avaliação de casos. Consulte maiores informações no site do programa.

 

 

Pravaler

O PRAVALER é um dos programas buscados por alunos que desejam concluir o ensino superior numa faculdade privada, concedido pelo Ideal Invest, o PRAVALER é destinado a alunos de graduação, pós-graduação ou cursos técnicos.

 

 

Este financiamento varia com taxas de 0% a 2,19% por mês (dependendo da instituição escolhida) e conta com um período de pagamento bastante considerável, o dobro de tempo do curso escolhido.

 

 

Com o PRAVALER o aluno pagará um valor menor da mensalidade até o término do curso, e após o fim ele pagará o restante do financiamento em até 4 anos (ou o tanto de anos que durou o curso).

 

 

Pep

O PEP (Parcelamento Estudantil Privado) é um programa de parcelamento, e não de financiamento, mas pode também ajudar o estudante com as parcelas de uma faculdade privada.

 

 

O Parcelamento Estudantil que a PEP oferece pode parcelar até 70% do curso, com direito a começar a pagar apenas depois do término do curso, sem nada de juros. Sem ligação com o FIES o programa é oferecido por algumas faculdades privadas desde 2015 para ajudar no sonho de concluir uma faculdade privada.

 

 

Seis faculdades pagas participam do PEP, sendo elas: Anhanguera, Fama, Pitágoras, UNIC, UNIDERP e UNIME. Mesmo não sendo muitas faculdades a participarem do auxílio oferecido pelo Parcelamento Estudantil Privado, o PEP continua sendo uma opção para quem precisa de ajuda a realizar o objetivo de terminar uma faculdade particular.

 

 

Para participar do programa você não precisa ter conta em algum banco nem uma avaliação muito positiva no Enem, e isso a transforma numa ótima alternativa para quem não consegue manter as mensalidades duma faculdade em dia e não quer financiar a mesma por causa dos juros; o PEP oferece uma calma nesta situação para poder terminar o curso sem precisar se preocupar com o dinheiro.

 

 

Prouni

O PROUNI tem como objetivo oferecer bolsas integrais ou parciais a estudantes do ensino superior seja ele privado ou público, e é uma iniciativa criada pelo Governo Federal.

 

 

Tendo um perfil de estudantes contemplados bem específicos o PROUNI pode se tornar um tanto difícil de conseguir, já que as exigências são: ter atingido pelo menos nota mínima de 450 no ENEM e ter uma renda per capita de até três salários mínimos (um salário mínimo para bolsas integrais).

 

 

O programa oferece também benefícios aos docentes que sejam professores em redes públicas e atuem como funcionários fixos na educação básica, esses mesmos podem concorrer a bolsas em cursos de licenciatura ou pedagogia.

 

 

Nesse tipo de situação não é necessário um salário mínimo per capita. Para ingressar no PROUNI é necessária uma inscrição que geralmente ocorre no começo do ano, em janeiro.