Arquivo da categoria: Crédito e empréstimo

Taxa De Juros Empréstimo

Saiba Qual Taxa De Juros De Empréstimo Vale Mais A Pena!

Taxa De Juros Empréstimo

Pedir um empréstimo pode ser a saída para quem está endividado e não sabe para onde correr. Muitas vezes rápidos e simples de conseguir, os empréstimos são tentadores, já que o pagamento pode ser feito através de longos meses.

 

 

Tópicos:

  • Qual a taxa de juros da maioria dos empréstimos?
  • Taxa de juros do empréstimo pessoal
  • Taxa de juros do cheque especial
  • Taxa de juros do empréstimo consignado
  • Taxa de juros cartão de crédito
  • Entre todas as opções – qual escolher?

 

 

Porém, é preciso ficar atento às taxas de juros e, se o pedido de dinheiro extra, for inevitável, escolher a opção que tem menos chances de cobrar juros abusivos, fazendo com que a dívida seja muito maior do que deveria.

 

 

Por isso, neste artigo separamos algumas dicas fundamentais na hora de escolher a melhor taxa de juros de empréstimos, evitando que um problema maior seja criado.

 

 

Taxa De Juros Empréstimo – Qual A Taxa De Juros Da Maioria Dos Empréstimos?

Separamos a média da taxa de juros dos empréstimos comuns para que você tenha uma ideia do quanto ela pode ser maior, dependendo da transação escolhida. Fique atento às informações a seguir:

 

 

Taxa De Juros Empréstimo Pessoal

No empréstimo pessoal, a taxa de juros pode chegar até 6,51%. Esses dados são de fevereiro deste ano e podem sofrer reajustes a qualquer momento. Dentre os bancos de menor taxa, podemos citar o Banco do Brasil, que hoje está com uma taxa média de 5,81% ao mês.

 

 

Em fevereiro, para este tipo de empréstimo, o banco Bradesco ficou em segundo lugar, com taxa média de 6,60% ao mês. Esse tipo de empréstimo tem uma taxa de juros alta, mas ainda é menor do que a do cheque especial, como iremos ver logo abaixo.

 

 

Taxa De Juros Do Cheque Especial

Agora, vamos a uma das modalidades de empréstimo mais automáticas que temos o cheque especial. Disponível como se fosse uma soma ao salário, ultrapassá-lo não é uma tarefa difícil, afinal, quem nunca passou o cartão de débito, esquecendo que o saldo já está baixo?

 

 

Mas essa atitude não é muito recomendada, pois o cheque especial tem uma taxa de juros bem mais elevada do que um empréstimo pessoal, passando facilmente dos 13,56% ao mês, quase o dobro do que na modalidade anterior.

 

 

O banco do Brasil também tem taxas menores nesse segmento, chegando a 12,95%. O Itaú ficou em segundo lugar, com 13,29%. Mesmo assim, a inadimplência no cheque especial é uma das causadoras da chamada dívida bola de neve. Evite utilizá-lo.

 

 

Taxa De Juros Do Empréstimo Consignado

O consignado é uma das formas mais vantajosas de se pedir um empréstimo, pois os seus juros são realmente mais baixos do que os comuns. Sua taxa e juros médios são de 3,16% ao mês, valor quase que metade do empréstimo pessoal.

 

 

A única desvantagem do consignado é que sua aprovação é bastante restrita, ficando para aposentados, pensionistas do INSS e para funcionários de empresas que possuem convênios com bancos.

 

 

Porém, quem tem acesso a ele está com uma opção bem melhor nas mãos, que supera o cheque especial, o cartão de crédito e até mesmo o empréstimo tradicional. De todas as opções, o consignado é a que menos apresenta desvantagens.

 

 

Taxa De Juros Cartão De Crédito

O cartão de crédito, quando não pago em dia, é o que mais cobra juros exorbitante, por isso, cuidado com ele. Sua taxa pode chegar até a 30,08% ao mês e aumentar de acordo com o tipo de dívida e se o cliente não quitar as parcelas.

 

 

De longe, o cartão de crédito é um dos mais perigosos, especialmente o rotativo, que é aquele cobrado quando há a falta de pagamento. No caso de pagamento mínimo, pode haver menos juros, mas ainda assim o cartão deve ser pago integralmente para evitar dívidas.

 

 

Entre Todas As Opções – Qual Escolher?

Como você pôde notar neste artigo, a melhor opção ainda é o crédito consignado, que tem menores taxas de juros. Porém, se você não tiver acesso a ele, o ideal é pedir um empréstimo pessoal, que ainda tem taxas menores se comparado com os juros do cheque especial e também do cartão de crédito.

 

 

A nossa dica final é que você evite a todo custo utilizar o limite do cheque especial, pois ele pode ser o causador de dívidas enormes, especialmente em caso de atrasos e de inadimplência.