Saiba Tudo Sobre Crédito Consolidado!

Crédito Consolidado

Você já ouviu falar de crédito consolidado? Trata-se, de forma resumida, de uma transação onde os débitos de vários empréstimos podem ser consolidados em uma única parcela. De maneira geral, ele é bastante vantajoso.

 

 

Tópicos:

  • Empresas de crédito, o consolidado;
  • Crédito, o consolidado, com hipoteca;
  • Crédito, o consolidado sem hipoteca;
  • Conclusão.

 

 

Especialmente para quem está sofrendo para lembrar-se de pagar todas as dívidas ou para quem precisa aumentar um pouco o tempo para quitação. Existem algumas variáveis deste tipo de crédito e neste artigo iremos explicar quais são. Fique atento e confira!

 

 

Empresas De Crédito, O Consolidado

São muitas as empresas que oferecem este crédito tanto no Brasil, como no exterior. Porém, a maioria delas utiliza um bem como garantia, podendo ser um imóvel ou mesmo um veículo, dependendo do valor total do empréstimo.

 

 

Por isso, é preciso ficar atento e verificar se as parcelas irão caber no orçamento da família. A Barclays é uma das empresas que faz este tipo de transação. Algumas vantagens a serem citadas são:

 

 

  • Até 84 meses para pagar;

 

  • Taxa de juros reduzida, chegando a 9%;

 

  • Prestação pode ser paga através do débito em conta.

 

 

Outra empresa que pode ser citada é credibom. A financeira existe há muitos anos e é uma das que mais apresentam taxas de juros menores. Sua diferenciação também está na flexibilidade de pagamento e facilidade em conseguir o valor em pouco tempo, até 48 horas.

 

 

A credibom é bastante confiável e conhecida nesse tipo de transação e oferece créditos para todo tipo de situações. Para isso, é preciso entrar em contato no site oficial e fazer uma simulação online.

 

 

Crédito Consolidado Com Hipoteca

A forma mais comum de fazer um crédito é com hipoteca. Isso porque os bancos precisam de uma garantia de que o cliente irá pagar as parcelas e, para isso, utilizam um bem que ficará a disposição caso haja inadimplência.

 

 

Muitas pessoas se perguntam se essa é uma boa opção e podemos afirmar que é de uma forma muito generalista. Isso porque depende muito da situação financeira de cada um e o quanto estão ou não dispostos a arriscarem algo de valor pessoal.

 

 

Por isso, a dica é fazer uma avaliação e dar como garantia bens como imóveis no campo ou na praia, por exemplo. Já quem só tem um imóvel no nome, o crédito precisa ser ainda melhor pensado.

 

 

Pois, o risco de perdê-lo deve ser levado em consideração a níveis mais extremos. Afinal, ficar sem casa própria nunca é um bom caminho para sair das dívidas, não é mesmo?

 

 

Crédito Consolidado Sem Hipoteca

O crédito sem hipoteca é mais raro, pois os bancos não costumam arriscar com esse tipo de transação. Mas, ele existe e pode ser conseguido, porém, com algumas desvantagens. São elas:

 

 

  • Menos tempo para pagar: geralmente, os bancos que utilizamos o crédito sem hipoteca, optam por menos tempo de pagamento, para garantirem que as parcelas serão realmente pagas e o cliente não irá desistir no meio do contrato.

 

  • Mais juros: os créditos sem garantias têm mais juros de forma geral, por isso ele é menos recomendado. Os juros aumentam conforme as chances dos bancos de sofrerem inadimplência aumentam.

 

 

E As Vantagens Desse Tipo De Crédito? São Elas:

 

 

  • Menos riscos: sem colocar seu imóvel ou bem como garantia, ou riscos são menores. Porém, quitá-los é igualmente essencial, pois os bancos podem entrar com ações judiciais caso não sejam pagos.

 

  • Menos burocracia: Para um crédito com garantias, é preciso que um avalista vá até o imóvel e esse período pode demorar mais. Por isso, a modalidade sem hipoteca costuma ser um pouco mais rápida.

 

 

Conclusão

O crédito, o consolidado com ou sem hipoteca é sempre uma boa solução porque ele faz com que todas as dívidas fiquem restritas a uma única parcela, o que ajuda na organização financeira como um todo.

 

 

Mas, lembre-se: só faça esse tipo de negociação caso tenha certeza de que as parcelas irão caber no seu bolso e evite se arriscar com garantias se não puder arcar com as despesas. A dica é ir até um consultor financeiro e pedir para que ele faça um levantamento do seu orçamento e veja o que pode ser feito para reverter o quadro.