Crédito Consignado: Saiba Como Solicitar Um Crédito Consignado!

Crédito Consignado

Já é de conhecimento da maioria das pessoas o quanto o crédito consignado é mais vantajoso seja para empréstimos ou mesmo na solicitação de cartões. Embora suas vantagens estejam basicamente limitadas à taxa de juros.

 

 

Tópicos:

  • Quem pode pedir um consignado?
  • Qual a taxa de juros do consignado?
  • Onde pedir consignado?
  • Há alguma exceção para conseguir o consignado?

 

 

Existe quem ainda não imagina o quanto o valor total pode ser mais baixo, especialmente se comparado com outras transações financeiras como é o caso do empréstimo pessoal, por exemplo.

 

 

Vamos, no artigo de hoje, explicar tudo que é preciso saber acerca do empréstimo consignado: suas taxas, a melhor forma de solicitar e quais são os pré-requisitos. Confira!

 

 

Crédito Consignado – Quem Pode Pedir Um Consignado?

O consignado é, de longe, uma das melhores opções quando o assunto é empréstimos. Ele é o que contém a melhor taxa de juros do mercado e isso acontece porque o banco não precisa dar marchem de inadimplência, já que as parcelas funcionam no débito automático, ou seja, são descontadas automaticamente da conta do cliente, no dia planejado.

 

 

Por esse motivo, o banco apenas cobra uma taxa de manutenção e juros baixos, que tornam o empréstimo muito mais acessível e fácil de ser quitado sem maiores problemas. Mas, como nem tudo são flores, o consignado está restrito a um grupo muito específico de pessoas e falaremos disso logo mais abaixo.

 

 

Qual A Taxa De Juros Do Consignado?

A taxa de juros do consignado é a mais baixa do mercado, como falamos lá em cima. Ela gira em torno de 6% ao mês, dependendo de cada instituição. Comparado com os 13% do cheque especial, por exemplo, é uma taxa muito baixa, que serve apenas para manutenção do contrato e ajuda muito quem precisa de dinheiro extra.

 

 

Como boa notícia, podemos dizer também que o consignado é muito simples de ser pedido, desde que você se enquadre dos pré-requisitos que serão citamos do tópico abaixo. Anote todos eles e veja se o seu perfil se encaixa no que o consignado pede.

 

 

Muitas pessoas têm a possibilidade de realizar esse tipo de empréstimo e por falta de conhecimento realiza outro tipo de transação mais cara, como um empréstimo pessoal, por exemplo.

 

 

Onde Pedir Consignado?

O consignado, precisa de uma garantia para ser liberado. Isso significa que, para ter acesso ao crédito, o cliente tem que ter obrigatoriamente algum tipo de salário fixo vitalício, onde ele não corra o risco de perdê-lo. Com essa informação, ficam claro quais são os tipos de clientes que podem ter acesso ao consignado. São eles:

 

 

  • Os aposentados que tem a aposentadoria garantida até o fim da vida, o que faz com que o banco tenha muito mais garantias no empréstimo.

 

  • Os pensionistas do INSS, que ganham algum auxílio também vitalício, como devido ao caso de acidentes, por exemplo, ou morte de parentes.

 

  • Os funcionários públicos que têm o cargo garantido para o resto da vida, com raríssimas exceções.

 

 

Esses são os principais clientes do consignado e, além desse perfil, é bastante difícil ter acesso a ele. Além do salário fixo vitalício, o consignado ainda consegue abaixar os preços devido ao débito automático, como dissemos lá em cima. Funciona da seguinte forma:

 

 

O cliente entra com o pedido de empréstimo e, assim que ele é liberado, o banco passa a descontar o valor das parcelas diretamente na conta, assim que o salário fica disponível. Isso faz com que seja um pagamento garantido, sem atrasos e sem inadimplência.

 

 

Há Alguma Exceção Para Conseguir O Crédito Consignado?

Se você não é aposentado, pensionista ou servidor público, a única alternativa viável para o empréstimo consignado é através de um contrato entre sua empresa onde trabalha e o banco.

 

 

É mais raro que isso aconteça, mas algumas organizações têm um vínculo com o banco e disponibilizam empréstimos com juros mais baixos. Para saber se o seu local de trabalho fornece empréstimos, você entre em contato com o RH e peça maiores informações.

 

 

Da mesma forma que ocorre com os demais contratos, o valor das parcelas será debitado de forma automática na sua conta, ou seja, assim que seu salário cair, o banco terá acesso ao dinheiro combinado no mês, até o fim do contrato. É uma forma de evitar o não-pagamento e garantir que o banco não tenha prejuízo.