Saiba Como Funciona Refinanciamento De Veículos!

Como Funciona Refinanciamento De Veículos

Com a atual situação do nosso país, muitas pessoas têm se endividado e precisam levantar um dinheiro rápido para quitar algumas dívidas antigas. Quem já tem um carro no seu nome pode recorrer ao refinanciamento para levantar esta grana.

 

 

Tópicos:

  • Valor do empréstimo no Refinanciamento de Veículos
  • Documentos necessários para o refinanciamento de veículos
  • Dúvidas Frequentes
  • O veículo precisa estar no meu nome para refinanciar um veículo
  • O carro ficará no nome do banco
  • O que acontece com meu carro caso eu não pague as parcelas
  • Posso renegociar minha dívida
  • Conclusão

 

 

Neste tipo de empréstimo, você pega o dinheiro com o banco e dá o seu carro como garantia. Assim, você está alienando o carro à instituição financeira. Normalmente este tipo de empréstimo possui juros bem menores do que um crédito pessoal.

 

 

Visto que caso você não pague em dia, o banco fica com o seu carro. Se você se interessou pelo refinanciamento. Saiba como funciona este tipo de empréstimo.

 

 

Como Funciona Refinanciamento De Veículos – Valor do empréstimo no Refinanciamento de Veículos

Tudo vai depender do ano e modelo do seu carro. Carros com mais de 10 anos de fabricação não costumam ser aceitos neste tipo de negócio. Os bancos costumam liberar até metade do valor do seu carro na tabela FIPE.

 

 

Sendo que quanto mais novo o seu carro, os valores do empréstimo serão bem maiores. Outro fator importante é a sua renda mensal, visto que os valores das parcelas do empréstimo não podem ultrapassar 35% da sua renda mensal.

 

 

Como Funciona Refinanciamento De Veículos – Documentos necessários para o refinanciamento de veículos

Para ter o valor do empréstimo liberado, você precisa enviar para o banco seus documentos pessoais e do veículo. Em relação a seus documentos você só precisará entregar uma cópia do seu RG e CPF. No mais, você só precisará anexar o CRV (Certificado de Registro do Veículo) e CNH (Carteira Nacional de Habilitação).

 

 

Dúvidas Frequentes

Quem já fez o refinanciamento de um veículo ou mesmo está pensando em fazer, sempre tem aquelas dúvidas que acabam aparecendo depois. Separamos aqui uma lista com respostas ás dúvidas mais frequentes sobre Refinanciamento de Veículos.

 

 

O veículo precisa estar no meu nome para refinanciar um veículo?

Sim. Para pegar um empréstimo através do refinanciamento do seu veículo é necessário que o carro esteja no seu nome. Pois, caso você vá a atrasar o pagamento das parcelas, o banco leva o seu carro.

 

 

Qual a taxa de juros aplicada pelo banco?

Novamente esta resposta depende do ano e modelo do seu carro. Mas os juros de um refinanciamento giram em torno de 2% ao mês. Só para se ter uma base, os juros mensais de um cartão de crédito vão de 9% a 12%.

 

 

O carro ficará no nome do banco?

Não. O carro continuará no seu nome, porém estará alienado ao banco. Ou seja, ele está em estado de garantia e só sairá desta situação quando você quitar o seu empréstimo com a instituição financeira.

 

 

O que acontece com meu carro caso eu não pague as parcelas?

Além de ficar com o nome sujo, o banco irá pegar o seu carro e anunciar em um leilão. Por isso, analise bem antes de contratar este empréstimo. Por mais que as taxas sejam atrativas, ainda assim você estará adquirindo uma dívida.

 

 

Posso renegociar minha dívida?

Você deve entender que caso você não pague as parcelas, é direito do banco, levar o seu carro. Porém, o objetivo do banco não é vender carros em leilão e sim que você pague sua dívida. Portanto, se precisar renegociar sua dívida, converse com o seu gerente e ele lhe mostrará o que o banco pode fazer por você.

 

 

Saiba que, ao renegociar uma dívida, os juros não costumam ser mais tão atrativos como antes. Portanto, faça de tudo para estar em dia com seus pagamentos à instituição financeira.

 

 

Conclusão

Refinanciar um veículo é uma boa maneira de levantar um dinheiro rapidamente dando como garantia o seu carro. Portanto é necessário ter cautela e pensar direitinho como isso vai funcionar no seu orçamento mensal. Planeje as suas finanças e faça um bom negócio!